[+18] Repossuídas pelo Prazer

por Callisto

Hiromi é uma estudante muito tímida e pouco popular. Depois de ser rejeitada pelo professor mais bonito da escola (que se aproveita disso para comer o máximo de alunas possível), é atacada e violentada por um bando de garotas acostumadas a dar pro tal professor.

Ferida e humilhada, ela deseja ardentemente vingança. E atendendo seu pedido surge o espírito do professor Shimazaki, que lhe oferece o que ela mais deseja. Aceitando o pacto com o demônio, ela agora tem o poder de se vingar de todos que a feriram. Mas Shimazaki não se contentará em ser apenas um fiel servo de quem o resuscitou.

Essa é a introdução de um hentai que marcou época: Repossuídas Pelo Prazer ou Injuu Kyoushi 3.

Uma grande confusão de nomes
No começo da década de noventa, ainda na época dourada das locadoras de VHS, uma distribuidora de vídeos comprou um grande pacote de animes eróticos. Na época foi a maior transação do gênero e a mais ousada, já que desde a saudosa série Sonhos Molhados, praticamente nenhum outro hentai havia chegado às prateleiras das locadoras.

E era um pacote respeitável e com títulos de qualidade, apesar de um pouco já antiquados. Porém o amadorismo que assolava as distribuidoras de vídeo gerou um problema curioso: não achando os títulos originais interessantes o suficiente para garantir boas vendas, decidiu-se colocar títulos mais digamos, apelativos.

E assim Reirei foi rebatizado como Prazer Virtual, Angel of Darkness 1 ficou conhecido como Desejo Colegial e Inju vs Onna Spy  virou Espiãs Loucas por Sexo, entre outros casos.

Até ai quase nenhum problema, pois títulos apelativos chamavam mais a atenção nas locadoras. O porém foi que cada uma dessas séries, que possuem três ou mais capítulos, receberam um nome diferente para cada episódio. E isso gerou uma grande confusão entre os fãs do gênero.

Mas como a merda já tava feita e não valia a pena voltar atrás, mantiveram-se os títulos alterados desde então.

Foi assim que Injuu Kyoushi 3 (Professor Monstro numa tradução literal ou Angel of Darkness 3 no inglês), recebeu o nome no Brasil de Repossuídas pelo Prazer.

A história antes da história
Apesar de ser uma aventura fechada, muita coisa fica no ar por conta desse ser o terceiro episódio de total de quatro, numa saga bem elaborada de sobrenatural, terror e sexo.

No primeiro Injuu Kyoushi , de 1994, coisas estranhas acontecem num colégio feminino: o diretor e uma das professoras capturam alunas que são oferecidas para uma planta-demônio que se alimenta de sexo – ou melhor, do sumo que as mulheres produzem durante o sexo – e que está escondido num salão secreto na capela do colégio.

Duas estudantes, Atsuko e Sayaka, descobrem tudo e terão de enfrentar sozinhas essa criatura arcana. Em final clássico de animes de ação, a criatura é derrotada e todo mundo salvo. O sucesso desse anime foi tanto que produziram mais três continuações (cuja a quarta vou me abster de comentar de tão ruim que foi).

E assim, em 1995, veio a esperada continuação: Injuu Kyoushi 2, onde conhecemos  o Professor Shimazaki, o vilão da série por dois episódios. Obcecado pó botânica, ele encontrou nas ruínas da capela do colégio abandonado a anos, uma semente da planta-demônio e começou a “alimenta-la” em nome da ciência.

Quanto mais alunas Shimazaki hipnotiza e oferece à sua plantinha para se alimentar, maior ela fica.

Até que a criatura vegetal vira a mesa e o domina completamente, fazendo o professor trazer cada vez mais mulheres e aumentando assim o seu poder. Caberá dessa vez um casal de namorados deterem a Maligna planta e Shimazaki, transformado num monstro cheio de tentáculos penianos. E sim, no final eles conseguem e chegamos a terceira parte da saga, que se passa quase dez anos após a segunda história.

Vale a pena?
Como já deixamos claro, se trata de uma continuação do clássico Injuu Kyoushi, mas a historia tem o seus próprios méritos.

Hideki Araki, que assumiu os desenhos dos personagens nesse episódio, é um dos mais badalados desenhistas de hentai justamente por desenhar mulheres de anatomia perfeita. O terror do anime não assusta tanto como nos primeiros, porém é bem dirigido.

As cenas de sexo e dos tentáculos, lógico, são o ponto alto e que faz Injuu Kyoushi 3 valer a pena. É uma boa aquisição para qualquer apreciador do gênero.

Sobre ricamorim

Produtor de quadrinhos independentes.

Publicado em 14 de outubro de 2017, em [+18] e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: