Arquivo da categoria: Quadrinhos

Titan

por Dario Chaves

Se você gostou do filme, vai se decepcionar com essa quadrinização. É impossível não ter a impressão de que já assistiu a película antes ao ler essa pré-sequencia de Titan AE. A arte do brasileiro Álvaro Rio convence, mas não encanta, enquanto o roteiro é competente.

O problema é esse: mais um gibi chiclete no olho como tantos que já foram varridos das bancas nos últimos anos. E vou bater na tecla: é divertido mas não o suficiente.

Titan deve ficar onde está, largado na prateleira, independente de nossa critica. Afinal, uma revista dessa foi feita pra quem?

Hellraiser

Hellraiser  foi um filme de horror britânico de 1987 dirigido por Clive Barker, basedo no livro The Hellbound Heart (escrito pelo próprio diretor), o filme teve sete sequencias e um remake lançado em 2007.

Em 1989, a Epic Comics, uma marca da Marvel Comics , começou a publicar séries de spin-offs em quadrinhos para a franquia. Os quadrinhos continham um conjunto de contos, com Clive Barker atuando como consultor em todas as histórias. Até 1992, a Epic publicou vinte quadrinhos da série.

Eles também publicaram três edições especiais de 1992 a 1994, além de uma adaptação de Hellraiser III: Hell on Earth. Outros lançamentos incluíram a série limitada de Clive Barker, Book of the Damned e Pinhead, bem como os crossovers Hellraiser vs. Nightbreed e Pinhead vs. Marshal Law.

No Brasil a série foi publicada pela Editoral Abril em 1991.

Download (nº1)!

Ghost/Batgirl

por Antero Leivas

As mulheres nunca estiveram tão em alta, quer seja nos games, seriados televisivos ou nos quadrinhos. Basta tomar como exemplo Mulher Maravilha, Lara Croft e Ghost.

E falando em Ghost, a melhor personagem da Dark Horse… Eu havia adorado o crossover dela com o nosso querido Hellboy. Esse (lançado no Brasil em 2000 pela Brainstore Editora), com a desnecessária Batgirl é um pouco fraquinho, mas a arte de Ryan Benjamin salva o conjunto.

A edição ficou caprichada e as fichas de personagens, assim como a entrevista com o roteirista Mike Kennedy, só acrescentam ao todo. A Dark Horse e a DC sempre fizeram um casamento que, se não é perfeito, conta com bons momentos.

Harvey Dent, o requisitado Duas Caras, dá as caras de novo (desculpem) e na outra terrível ponta, temos o soturno Malcom Greymater. Como sempre acontece em sagas menores, Ghost está mais contida, mas essa edição trouxe, novamente, as mulheres à baila.

Crise nas Infinitas Terras

por Luiz C. Barroso

Nos anos 80, a DC Comics se viu com um grande problema: seu universo estava confuso demais e estava difícil para os novos leitores entenderem o que estava acontecendo. Somando esse fato ao de que os leitores mais velhos estavam abandonando os quadrinhos, o publico da editora diminuía a cada ano.

Criada em 1935 como National Peridional, a DC publicou todos os gêneros de HQ, mas foram os super-heróis que garantiram a sua sobrevivência. Alem das centenas de personagens criados pelos artistas da casa, a empresa contava com heróis e vilões adquiridos de outras editoras.

Leia o resto deste post

Dudão

Na década de 90 era muito comum os quadrinhos infantis repetirem a fórmula da Turma da Mônica, e no meio evangélico não foi diferente. Assim, em 1996, a Editora Vida lançou nas livrarias cristãs o gibizinho do Dudão, criado por Eduardo Samuel Alves.

Suas aventuras o seguiam o mesmo esquema da baixinha dentuça e sua turma, mas com preceitos bíblicos posto em pratica. A revistinha do gordinho cristão durou até o nº17 e além dos quadrinhos, o personagem e seus amigos também marcaram presença em peças infantis. Ganharam inclusive uma fita K7 com canções interpretadas por Aline Barros.

Download!

The Savage Dragon

por Mario Barroso

Chicago é uma cidade caótica, aterrorizada por super vilões e desprovidas de heróis… pelo menos até algum tempo atrás. A situação começou a mudar quando Frank Darling, um tenente da policia local, encontrou uma enorme criatura verde, de aspecto humano e inconsciente, nos escombros de um armazém destruído pelo fogo.

Além de verde, o gigante possuía uma considerável barbatana na cabeça e tinha amnésia, não lembrando nem do próprio nome. O apelido Dragon veio logo, dado pela enfermeira que cuidou dele no hospital. Durante sua estadia no hospital, os médicos perceberam que além da enorme força e resistência física, ele também um fator de cura bem avançado.

Leia o resto deste post

Castelo Rá-Tim-Bum

Castelo Rá-Tim-Bum foi um seriado infantil e educativo produzido pela TV Cultura, sendo exibido entre os anos de 1994 e 1997, totalizando 90 episódios além de um especial e um longa pra cinema.

Considerado até hoje como uma das melhores series da história da televisão brasileira. O programa já chegou a marcar 12 pontos de audiência, maior do que qualquer outro programa da Cultura, atingindo picos de até 14 pontos em reprises de episódios.

E com o sucesso, logo começaram a pipocar brinquedos e outros produtos relacionados aos personagens da serie. E seria uma surpresa se Nino & Cia não ganhassem a sua versão em quadrinhos, e se saíram bem!

Produzido pelo estúdio Freedom Books e publicado pela Editora Ação, o gibizinho durou até o nº20 (quase dois anos de publicação) e contava com o belíssimo traço de Edil Araujo. As histórias eram divertidas e bem fiéis a versão televisiva e contava também com passatempos de cunho educativo.

Download (nº1)!

Jonah Hex

por D. Valdi

Se eu dissesse pra você que um dos personagens mais legais da DC não tem super força, não voa, não tem mega-arma e muito menos anda de carro, provavelmente você me mandaria pastar.

Bem, de uma certa maneira o pasto tem muito a ver com esse personagem, ou melhor, com o seu meio de locomoção – o cavalo – pois era assim que Jonah Hex, o maior caçador de recompensas dos quadrinhos, perambulava com sua face desfigurada pelas planícies do velho oeste.

Leia o resto deste post

O Spawn proibido

por Dario Chaves

Você que, acompanhava a revista Spawn todo mês pela Editora Abril, talvez nunca soubesse de algo que aconteceu nos “bastidores” da serie do famoso personagem de Todd McFarlene.

Quando Spawn começou a ser publicado nos EUA em 1992, pela recém-inaugurada Image Comics, foi um arraso. Ficou entre as revistas mais cobiçadas da época. O sucesso foi tanto que atraiu a atenção de outras feras do universo dos quadrinhos.

E McFarlene, como não era bobo nem nada, teve uma ideia pra chamar ainda mais a atenção de seus leitores: convidou outros escritores famosos para fazerem, cada um, uma historia original do soldado infernal.

Leia o resto deste post

O homem que tentou matar Mafalda

por Jose Luiz Frare

Hoje ele pinta quadros e a muito tempo abandonou os desenhos, as caricaturas e as charges – por intermédio das quais durante mais de quatro décadas combateu com seu humor cáustico e inconformista a injustiça, a falta de liberdade e ironizou a mesquinhez a hipocrisia de seus contemporâneos. O guerreiro havia se cansado.

O argentino Joaquin Salvador Lavado, mundialmente conhecido como Quino, é o mais importante autor de histórias em quadrinhos da America Latina, traduzido em varias línguas, dos EUA ao Japão, passando pela Europa. Ele detesta ser lembrado apenas por esse fato, mas é impossível falar de Quino sem se referir a Mafalda, a sua mais famosa criação.

Leia o resto deste post