Personagens das Crônicas de Gelo e Fogo que você nunca verá em Game of Thrones

por Gutts


Com 7 temporadas no ar, já ficou claro que muitos personagens da série de livros As Crônicas de Gelo e Fogo jamais aparecerão na versão televisiva – por mais que os fãs peçam. Os responsáveis pela série parecem mesmo decididos a terminar a série na oitava temporada.

Pessoalmente acho ótimo Game of Thrones ser diferente do livro, quanto mais os dois se diferirem melhor, pois quem já leu os livros (ou assistiu a serie) vai ter a sensação de não saber o que está para acontecer. Mesmo assim é uma pena não podermos ver na telinha esses interessantes personagens:
 

Leia o resto deste post

Love at First Sight

por Big Hanz

Visual Novels ainda são um gênero desconhecido no ocidente, embora venha conquistando cada vez mais adeptos. Infelizmente muitas pessoas continuam associando romances visuais com “esquisitice”. Por um lado, Love at First Sight (Amor à Primeira Vista) não faz nada para deixar de lado esse status-quo estranho.

O jogo apresenta um romance entre um jovem estudante recém-transferido e uma garota com apenas um olho. Ela é efetivamente uma ciclope com um olho de anime extra-gigantesco no centro do rosto, e isso é anormal mesmo dentro do mundo do jogo. Muitos já torceriam o nariz pro game por causa dessa premissa.

Leia o resto deste post

O Novo Jardim das Delícias


Leia o resto deste post

Ghost/Batgirl

por Antero Leivas

As mulheres nunca estiveram tão em alta, quer seja nos games, seriados televisivos ou nos quadrinhos. Basta tomar como exemplo Mulher Maravilha, Lara Croft e Ghost.

E falando em Ghost, a melhor personagem da Dark Horse… Eu havia adorado o crossover dela com o nosso querido Hellboy. Esse (lançado no Brasil em 2000 pela Brainstore Editora), com a desnecessária Batgirl é um pouco fraquinho, mas a arte de Ryan Benjamin salva o conjunto.

A edição ficou caprichada e as fichas de personagens, assim como a entrevista com o roteirista Mike Kennedy, só acrescentam ao todo. A Dark Horse e a DC sempre fizeram um casamento que, se não é perfeito, conta com bons momentos.

Harvey Dent, o requisitado Duas Caras, dá as caras de novo (desculpem) e na outra terrível ponta, temos o soturno Malcom Greymater. Como sempre acontece em sagas menores, Ghost está mais contida, mas essa edição trouxe, novamente, as mulheres à baila.

Emuparaside, Museu Nacional e depressão

Ainda estou meio deprimido, tão pra baixo que continuo sem muito animo pra jogar ou desenhar. Nessas ultimas semanas duas notícias tristes acabaram comigo, que sempre fui um apreciador de “velharias”.

Primeiro foi o fim do Emuparadise, o maior e mais completo sites de roms de games já criado. Se você não esteve numa ilha deserta, sabe que há pouco tempo aconteceu uma verdadeira “caça as bruxas” contra sites de emulação, protagonizada por uma certa empresa do Super Mario.

Leia o resto deste post

The Girls – Zombie Killer

por Gamer Rex

Eu tinha um preconceito bobo com games de celulares, só depois que comprei um smartphone é que passei a ver esses joguinhos com outros olhos. Hoje posso dizer que passo mais tempo jogando no celular do que no console e no PC. E um desses games que curti bastante foi The Girls – Zombie Killer.

The Girls – Zombie Killer é um jogo de sobrevivência zumbi com garotas em estilo anime criado pela XYD Game e está disponível pra download nas plataformas Android e iOS.

Leia o resto deste post

Crise nas Infinitas Terras

por Luiz C. Barroso

Nos anos 80, a DC Comics se viu com um grande problema: seu universo estava confuso demais e estava difícil para os novos leitores entenderem o que estava acontecendo. Somando esse fato ao de que os leitores mais velhos estavam abandonando os quadrinhos, o publico da editora diminuía a cada ano.

Criada em 1935 como National Peridional, a DC publicou todos os gêneros de HQ, mas foram os super-heróis que garantiram a sua sobrevivência. Alem das centenas de personagens criados pelos artistas da casa, a empresa contava com heróis e vilões adquiridos de outras editoras.

Leia o resto deste post

Mente limpa

As 15 animações mais obscuras da Disney

Muita gente vai discordar, mas a Disney reina supremo nos filmes de animação. Impossível não se lembrar de clássicos como Branca de Neve, Rei Leão, Frozen e as criativas produções da Pixar.

O que muitos não sabem, e nem se quer imaginam, é que existem filmes da Disney que pouquíssimos conhecem e já assistiram. Esses filmes são tão pouco falados que até os próprios fãs se esqueceram deles. E sem mais delongas vamos conhecer as produções mais obscuras da empresa do tio Walt.

Quem sabe você não se interesse em assistir algum deles.

Leia o resto deste post

Tales of Phantasia

(texto sem autoria)

Lançado inicialmente em 1995, Tales of Phantasia foi um marco na historia do Snes: primeiro game com 48 megabits de memória.

Claro, você pode dizer que Star Ocean tem a mesma quantidade de memória ou que Tengai Makyo Zero tem 74 mbits, mas Tales of Phantasia tem um grande diferencial: foi o maior dos poucos games a conseguir uma vendagem considerável diante da concorrência pesadíssima de Dragon Quest VI (a serie de RPG mais popular do Japão).

Leia o resto deste post